Plugins para WordPress: Qual a Quantidade Certa? #93

0
224
Imagem Destacada do Post #93

Muitos usuários têm dúvidas sobre a quantidade ideal de plugins do WordPress para seus sites. É importante entender como os plugins podem impactar a velocidade, desempenho e segurança do seu site, principalmente se você não é um especialista técnico.

Neste artigo, vamos abordar essa questão de forma detalhada, ajudando os usuários não técnicos a gerenciar seus plugins de forma eficiente e encontrar a combinação perfeita para o site.

Plugins: O Que São e Como Funcionam

Os plugins do WordPress são como aplicativos que você pode adicionar ao seu site para expandir suas funcionalidades. Eles são desenvolvidos por terceiros e escritos em PHP, a linguagem de programação usada pelo WordPress. Desde que o suporte a plugins foi adicionado ao WordPress, eles se tornaram uma parte essencial da plataforma.

Ao escolher e instalar plugins, é importante considerar o impacto que eles têm no desempenho e na segurança do seu site. Cada plugin adiciona código e funcionalidade extras, o que pode afetar a velocidade de carregamento e o consumo de recursos. Portanto, é recomendável selecionar apenas os plugins necessários para o seu site e evitar o excesso deles.

Gerenciar bem os plugins é essencial para manter um bom desempenho e evitar conflitos ou vulnerabilidades de segurança. É importante manter todos os plugins atualizados, pois as atualizações frequentemente trazem melhorias de desempenho e correções de segurança.

Em resumo, embora os plugins sejam úteis para adicionar funcionalidades ao seu site WordPress, é importante ser seletivo e evitar o uso excessivo deles para manter um desempenho otimizado e garantir a segurança do seu site.

Por Que os Plugins São Essenciais para Sites WordPress?

Sem dúvida, os plugins desempenham um papel fundamental na popularidade e funcionalidade do WordPress. Com uma ampla variedade de opções disponíveis, eles oferecem recursos adicionais para atender às necessidades específicas dos usuários.

O diretório oficial de plugins do WordPress oferece uma seleção vasta de mais de 54.000 plugins gratuitos. Além disso, há também uma ampla gama de plugins premium disponíveis no mercado.

Os plugins abrangem diversas áreas, desde melhorias de SEO até recursos avançados de segurança e gerenciamento de usuários. Eles desempenham um papel crucial no crescimento e no sucesso de um negócio online, proporcionando funcionalidades adicionais e personalização para atender às demandas dos usuários.

No entanto, é importante lembrar que a qualidade e o desempenho dos plugins podem variar. Portanto, é essencial escolher cuidadosamente os plugins a serem instalados em seu site. Optar por plugins confiáveis, bem classificados e atualizados regularmente garantirá uma experiência positiva e um impacto benéfico no seu site.

Em conclusão, os plugins do WordPress são uma parte vital do ecossistema do WordPress, permitindo aprimorar a funcionalidade e o desempenho do seu site. Ao selecionar e utilizar os plugins adequados, você poderá otimizar seu site para melhorar o SEO, aumentar a segurança e muito mais, contribuindo para o crescimento do seu negócio online.

Plugins Podem Causar Problemas?

Os plugins são ferramentas poderosas que podem adicionar funcionalidades incríveis ao seu site WordPress. No entanto, algumas pessoas podem sentir-se preocupadas ou limitadas em relação ao uso de muitos plugins, especialmente se forem iniciantes.

Essa preocupação surge principalmente devido a questões relacionadas ao desempenho, segurança e confiabilidade do site. Algumas vezes, designers, desenvolvedores e especialistas em hospedagem na web podem ficar frustrados ao lidar com problemas em sites de seus clientes.

Essa frustração pode resultar em comentários como “você deve usar menos plugins” ou “os plugins estão tornando seu site lento”.

Essas declarações ressoaram nas redes sociais, encontros pessoais e conferências. O maior problema com essas declarações é sua ambigüidade.

Quantos Plugins do WordPress são Demais?

É verdade, a qualidade dos plugins é mais importante do que a quantidade. Ter muitos plugins não é necessariamente um problema, desde que sejam bem desenvolvidos e otimizados.

Um único plugin mal codificado pode sim impactar o desempenho do seu site, tornando-o mais lento. Quando você busca ajuda para resolver problemas, é comum que os técnicos de suporte ou desenvolvedores sugiram reduzir a quantidade de plugins como uma medida inicial.

Isso acontece porque solucionar problemas em um site com menos plugins é mais fácil do que lidar com um site com muitos deles. A quantidade de plugins pode tornar o processo de identificação e resolução de problemas mais complexo.

No entanto, é importante abordar essa sugestão com cautela. É legítimo solicitar que identifiquem qual plugin específico está causando o problema, em vez de simplesmente culpar a quantidade de plugins instalados. É uma questão de buscar uma solução precisa e eficaz.

É importante lembrar que a qualidade e a reputação dos plugins são fundamentais. Antes de instalar um plugin, é recomendável verificar suas avaliações, verificar se é compatível com a versão atual do WordPress e se é desenvolvido e mantido por profissionais confiáveis.

Cada plugin pode afetar diferentes aspectos do seu site, como desempenho, segurança, funcionalidades e integrações. Ao escolher e gerenciar seus plugins com cuidado, você pode aproveitar ao máximo as vantagens que eles oferecem para melhorar e expandir seu site WordPress.

Como os Plugins Afetam o WordPress

Os plugins do WordPress podem afetar o desempenho do seu site de diferentes maneiras, dependendo de suas funcionalidades e de onde são carregados.

Existem diferentes tipos de plugins que podem ser categorizados em termos de suas áreas de impacto. Alguns plugins são projetados para melhorar o front-end do seu site, adicionando recursos visuais e interativos, como construtores de páginas, formulários de contato, galerias de imagens, controles deslizantes, entre outros.

Outros plugins são voltados para tarefas de back-end ou administração, como backups do WordPress, ferramentas editoriais e processos em segundo plano. Esses plugins geralmente executam tarefas específicas que ajudam a gerenciar e manter o seu site.

Existem também plugins que podem ser utilizados em ambos os contextos, tanto na área administrativa quanto no front-end. Por exemplo, plugins de SEO que otimizam o conteúdo do seu site para melhorar o ranqueamento nos mecanismos de busca, plugins de segurança que protegem seu site contra ataques e invasões, entre outros.

O impacto de um plugin no desempenho e velocidade do seu site depende de onde ele é carregado. Os plugins carregados apenas quando você está realizando tarefas específicas na área administrativa geralmente não afetam o desempenho do seu site visível para os visitantes.

Por outro lado, os plugins carregados no front-end, ou seja, aqueles que afetam a aparência e funcionalidade visível do seu site, podem ter um impacto perceptível no desempenho, especialmente se eles adicionarem muitos recursos pesados.

Além disso, os plugins que executam processos em segundo plano de rotina, como verificação de links quebrados, monitoramento de erros 404, entre outros, podem consumir recursos do servidor e afetar o desempenho geral do seu site.

Maneiras que os Plugins Podem Afetar seu Site:

  1. Solicitações HTTP adicionais: Alguns plugins exigem arquivos JavaScript e CSS personalizados para funcionar corretamente. Esses arquivos adicionais precisam ser carregados através de solicitações HTTP adicionais, o que pode aumentar o tempo de carregamento da página.
  2. Consultas adicionais ao banco de dados: Alguns plugins podem executar consultas extras no banco de dados para exibir informações dinâmicas no front-end do site, como postagens populares ou postagens relacionadas. Essas consultas adicionais podem aumentar a carga do banco de dados e afetar o desempenho.
  3. Processos em segundo plano e gravações no banco de dados: Alguns plugins realizam processos em segundo plano, como verificação de links quebrados, análise de registros ou atualização de informações. Essas atividades podem consumir recursos do servidor e do banco de dados, o que pode impactar o desempenho do site.

É importante mencionar que a maioria dos bons plugins do WordPress é desenvolvida de forma a minimizar esses impactos no desempenho. Eles são otimizados para carregar arquivos adicionais apenas quando necessário e reduzir o número de consultas ao banco de dados.

No entanto, caso esses problemas de desempenho ocorram, existem otimizações disponíveis. Antes de abordar essas otimizações, certifique-se de ter o cache habilitado em seu site WordPress, pois isso pode melhorar significativamente o desempenho.

Aqui estão algumas correções de curto e longo prazo para problemas de desempenho causados por plugins:

  • Desativar ou substituir plugins problemáticos: Se você identificar um plugin específico que esteja causando problemas de desempenho, considere desativá-lo ou substituí-lo por uma alternativa mais eficiente.
  • Otimizar consultas de banco de dados: Alguns plugins podem permitir ajustes nas consultas de banco de dados que executam. Verifique as configurações do plugin e consulte a documentação para otimizar as consultas, se possível.
  • Limitar processos em segundo plano: Se um plugin estiver executando muitos processos em segundo plano, verifique se é possível limitar a frequência ou ajustar as configurações para reduzir a carga no servidor e no banco de dados.
  • Avaliar o desempenho do plugin: Verifique as avaliações e comentários de outros usuários sobre o desempenho de um plugin antes de instalá-lo. Isso pode ajudar a evitar plugins conhecidos por causar problemas de desempenho.
  • Manter plugins atualizados: Certifique-se de manter seus plugins atualizados com as versões mais recentes, pois as atualizações muitas vezes incluem melhorias de desempenho e correções de bugs.

Implementando essas otimizações e fazendo escolhas conscientes ao selecionar e configurar plugins, você pode minimizar o impacto no desempenho do seu site WordPress.

Corrigindo Problema de Solicitações HTTP Adicionais

Quando você instala um plugin no WordPress, é comum que ele precise adicionar solicitações HTTP adicionais para carregar arquivos JavaScript e CSS necessários para seu funcionamento correto. Esses arquivos são essenciais para garantir que o plugin tenha a aparência adequada e funcione corretamente.

Um exemplo disso é quando você instala um plugin de formulário de contato. Você espera que o formulário tenha um design atraente e seja fácil de usar. Para alcançar isso, o plugin precisa adicionar solicitações HTTP adicionais para carregar os arquivos de estilo necessários para estilizar o formulário.

Algumas pessoas podem reclamar sobre essas solicitações HTTP adicionais, argumentando que elas podem diminuir o desempenho do site. No entanto, é importante entender que essas solicitações são muitas vezes necessárias para garantir a funcionalidade e a aparência desejada do plugin.

Sem as solicitações HTTP adicionais, o plugin não seria capaz de fornecer a experiência completa e pode resultar em um formulário sem estilo ou com funcionalidades limitadas.

Formulário de contato sem estilo

É verdade que algumas pessoas podem ficar preocupadas com as solicitações HTTP adicionais feitas pelos plugins do WordPress, pois acreditam que isso pode impactar negativamente o desempenho do site. No entanto, é importante entender que essas solicitações são necessárias para garantir que o plugin funcione corretamente e tenha a aparência desejada.

Existem maneiras de otimizar o problema das solicitações HTTP adicionais, mas elas geralmente exigem conhecimento de codificação e do WordPress. Uma abordagem seria cancelar o registro dos estilos e scripts adicionais carregados pelo plugin e combiná-los nos arquivos CSS e JavaScript principais do seu tema. Outra opção é carregar condicionalmente esses estilos e scripts apenas nas páginas onde são necessários.

Para usuários que não possuem conhecimento de codificação, uma alternativa é utilizar um plugin de cache premium, como o WP Rocket, que permite minimizar e combinar arquivos com facilidade. No entanto, é importante ressaltar que essa abordagem pode causar conflitos com alguns plugins específicos.

É importante destacar que as solicitações HTTP adicionais geralmente têm um impacto mínimo no tempo de carregamento do site, normalmente na faixa de milissegundos. No entanto, se você tiver muitos plugins que fazem várias solicitações adicionais, otimizar essas solicitações pode economizar alguns segundos no tempo de carregamento.

Para proprietários de negócios que não possuem conhecimentos técnicos, pode ser uma opção contratar um desenvolvedor WordPress para otimizar o site e lidar com essas questões técnicas.

Agora, vamos falar sobre as consultas adicionais do banco de dados e como elas podem afetar o desempenho do seu site.

Correção de Consultas Adicionais de Banco de Dados e Processos em Segundo Plano

Alguns plugins podem ter um impacto no desempenho do seu servidor de banco de dados. O WordPress possui mecanismos de cache eficientes e a maioria dos plugins bem desenvolvidos não causará problemas significativos nesse aspecto.

No entanto, em sites de alto tráfego, especialmente aqueles que lidam com muitas solicitações não armazenadas em cache, o uso de plugins baseados em banco de dados pode se tornar um problema se você não tiver recursos de servidor adequados. Para esses casos, é recomendável considerar o uso de soluções de hospedagem WordPress gerenciadas ou até mesmo soluções especializadas em hospedagem WooCommerce, se você estiver executando uma loja online com essa plataforma.

É importante destacar que existem alguns plugins que consomem muitos recursos e devem ser evitados. Por exemplo, plugins que adicionam várias funcionalidades analíticas dentro do WordPress, como rastreamento de visualizações, estatísticas de site, entre outros, podem gravar dados de forma ineficiente no banco de dados a cada carregamento de página, o que pode impactar negativamente o desempenho do seu site. Para acompanhar análises de forma mais escalonável, é recomendado o uso de plugins como o Google Analytics para WordPress da MonsterInsights ou Jetpack Stats.

Para adicionar formulários de opt-in de e-mail com rastreamento mais escalonável, existem plugins como o OptinMonster ou você pode utilizar formulários de inscrição fornecidos pelos seus serviços de marketing por e-mail preferidos.

Além disso, existem plugins que monitoram erros 404 e rastreiam links quebrados, mas eles podem adicionar uma carga significativa aos recursos do servidor. Nesses casos, é recomendável utilizar serviços de terceiros baseados em nuvem, como Ahrefs ou SEMRush, que oferecem recursos automáticos de rastreamento de links quebrados e muitas outras funcionalidades úteis para SEO. Se você preferir uma solução gratuita, pode utilizar ferramentas como o Verificador de Link Quebrado, que permite verificar até 300 páginas por vez em busca de links quebrados.

É importante ter em mente que a escolha dos plugins certos e a configuração adequada podem ajudar a mitigar possíveis problemas de desempenho. Sempre avalie cuidadosamente quais plugins são realmente necessários para o seu site e evite instalar plugins excessivos que possam impactar negativamente a velocidade e a estabilidade do seu site.

Como os Plugins do WordPress Afetam a Segurança?

A segurança é outra grande preocupação quando se trata de instalar plug-ins do WordPress. Muitos usuários se preocupam com o fato de que ter mais plug-ins pode tornar seu site mais vulnerável.

É verdade que um plugin WordPress mal codificado pode ser explorado por hackers e tornar seu site vulnerável. No entanto, isso também é válido para quase todos os softwares existentes.

Descuidos estão fadados a acontecer. No entanto, a melhor parte do código aberto é que muitas pessoas estão usando o software, o que torna mais rápido a descoberta e correção de uma vulnerabilidade.

Você pode manter seu site seguro usando um plugin de segurança do WordPress como o Sucuri. Eles examinam milhares de sites e ajudam a detectar a maioria dos problemas de segurança com um plug-in vulnerável.

Você também pode proteger seu site melhorando a segurança geral do WordPress. Isso permite que você adicione camadas de segurança antes que qualquer vulnerabilidade possa ser explorada por hackers.

Plugins e Confiabilidade do WordPress

Um plugin abandonado

É compreensível que a confiabilidade seja uma preocupação ao escolher um plugin. Alguns usuários se perguntam o que acontecerá se um plugin for descontinuado ou se as atualizações forem lentas.

No ecossistema do WordPress, que é baseado em código aberto, sempre há alternativas disponíveis. Se você estiver usando um plugin popular e bem estabelecido, é improvável que ele seja descontinuado. No entanto, mesmo que isso aconteça, é provável que outra pessoa na comunidade assuma o desenvolvimento e continue aprimorando o plugin. Essa é uma das vantagens do código aberto e da natureza colaborativa do WordPress.

É importante escolher plugins com um bom histórico e autores confiáveis. Antes de instalar um plugin, verifique a classificação, os comentários e as avaliações dos usuários. Plugins com muitas instalações ativas e avaliações positivas geralmente são uma escolha segura.

Além disso, é aconselhável verificar a data da última atualização do plugin. Embora uma atualização lenta não seja necessariamente um sinal de falta de confiabilidade, é preferível escolher plugins que sejam regularmente atualizados e mantenham compatibilidade com as versões mais recentes do WordPress.

Posso Evitar Plugins Adicionando Código?

Existem muitos recursos online que ensinam como realizar certas funcionalidades no WordPress sem o uso de plugins, utilizando trechos de código personalizados.

A adição de trechos de código diretamente ao arquivo functions.php do seu tema ou a criação de um plugin personalizado para esses fins é uma abordagem válida e pode ser útil em certas situações. No entanto, é importante lembrar que essa abordagem tem suas próprias considerações.

Ao adicionar trechos de código diretamente ao seu tema ou criar um plugin personalizado, você assume a responsabilidade de gerenciar e manter esses trechos de código por conta própria. Isso significa que você não receberá atualizações automáticas de segurança ou novos recursos, como aconteceria com um plugin oficial da comunidade WordPress.

É importante ter cuidado ao adicionar trechos de código personalizados, garantindo que sejam de fontes confiáveis ​​e que você entenda completamente o que o código está fazendo em seu site. Além disso, você deve estar ciente de que, se você mudar de tema ou desativar seu plugin personalizado, os trechos de código adicionados dessa forma deixarão de ter efeito.

Quantos Plugins do WordPress Você Deve Ter Instalado?

Quantos plugins instalar

É verdade que o número de plugins em si não é necessariamente o principal fator que torna um site mais lento. O desempenho de um site WordPress depende da qualidade e eficiência dos plugins instalados, bem como de outros fatores, como o servidor de hospedagem, a otimização do site e a configuração adequada.

No entanto, é importante ter em mente que cada plugin adicionado ao seu site tem o potencial de adicionar solicitações HTTP, consultas de banco de dados e processos em segundo plano. Portanto, ao escolher e instalar plugins, é essencial ser seletivo e escolher aqueles que são realmente necessários para o funcionamento do seu site e que sejam de alta qualidade.

Além disso, é recomendado manter seus plugins atualizados para garantir que você esteja usando as versões mais recentes, que geralmente incluem melhorias de desempenho, correções de bugs e segurança.

A chave para um bom desempenho é usar plugins de alta qualidade, desenvolvidos por desenvolvedores confiáveis, que sigam as diretrizes e padrões de codificação do WordPress. Esses plugins são projetados para serem eficientes e otimizados, minimizando o impacto no desempenho do site.

Aqui está o resultado do desempenho do nosso site via Pingdom.

WPBeginner Homepage Pingdom

Apesar de usar dezenas de plug-ins e trechos de código personalizados, nosso site ainda carrega em meio segundo (479 milissegundos).

Como Escolher os Melhores Plugins para WordPress?

Uma das dúvidas mais comuns entre os usuários é: “Como escolher os melhores plugins para o meu site?”.

Ao procurar por plugins gratuitos, recomenda-se baixá-los apenas no diretório oficial de plugins do WordPress.org. Esse diretório oferece recursos que facilitam a seleção dos melhores plugins.

Você pode conferir a classificação e avaliações fornecidas por outros usuários do WordPress. Além disso, é possível verificar a data da última atualização do plugin e quantos sites o possuem instalado.

Já para os plugins premium, é importante escolher empresas ou desenvolvedores WordPress com boa reputação. Caso tenha dúvidas, pesquise por comentários e depoimentos de outros usuários.

Se você está começando agora, recomendamos conferir nossa seleção especial de plugins essenciais para o WordPress, que todo site deveria ter. Você também pode explorar a categoria de plugins WordPress do WPBeginner, onde compartilhamos regularmente os melhores plugins e como utilizá-los.

Esperamos que este artigo tenha esclarecido suas dúvidas sobre a quantidade de plugins do WordPress que você deve instalar em seu site.